Experiência: Vini Bra Expo 2017

Compartilhe! :)

Fala Galera! Nos dia 29 e 30 de julho, tivemos o Vini Bra Expo 2017. Um evento muito bem organizado que ocorreu no Rio de Janeiro, nos  Jardins do Citta America Office  – Barra da Tijuca. Vou contar um pouco de como foi mais essa experiência! 🙂

O Evento – 1º Dia

Durante dois dias de evento, as pessoas puderam degustar vinhos de mais de 40 produtores Nacionais, além de participar de diversas palestras e degustações dirigidas. O entorno da feira ficou repleto de food trucks e stands com produtos artesanais.

No primeiro dia, participei da palestra do Tom Meirelles sobre a casta Teroldego. Pudemos degustar alguns exemplares brasileiros dessa casta Italiana. Depois fui conhecer os stands com produtos artesanais. Dentre as diversas degustações, o destaque ficou com o Pão de Linguica da Real Bragança. Além dele, conheci diversas linguiças com frutas que são uma perdição! Aproveitei para conversar com os amigos e ficar petiscando.

 

Larentis Cepas Selecionadas Teroldego 2014

Coloração: Rubi com tons púrpura
Aromas: Frutas negras, baunilha, mentolado
Gustativo: Seco com acidez média para alta, corpo médio, taninos médios. Notas de Frutas negras, baunilha, mentolado

O Evento – 2º Dia

No domingo, o dia foi cheio. Cheguei as 12:00 e fui até as 18:30. Na primeira parte do dia, me dediquei a  algumas vinícolas que ainda não havia tido a oportunidade de conhecer. Assim que entrei na feira, encontrei com Rogério Dardeau que me indicou a Malgarim para iniciar as degustações. Lá pude conversar com o Sergio Malgarim e degustar seus produtos. Os destaques ficam para o vinho Rose e o Tempranillo.

 

 

Malgarim Rose 2016

Coloração: Pessego
Aromas: Frutas vermelhas, pessego
Gustativo: Seco com acidez média, corpo leve. Notas frutadas.

Malgarim Tempranillo 2015

Coloração: Rubi
Aromas: Frutas negras, chocolate, bala de café.
Gustativo: Seco com acidez média para alta, corpo médio, taninos médios. Notas de Frutas negras, chocolate, café

 

No decorrer do dia, passei pela Cattacini para redegustar o Vale do Luar – Chenin Blanc. Passei pelos espumantes da Villa Mosconi, conheci a linha de vinhos da Suzin, conda versei com o Eduardo Basseti e com o Sérgio da Don Abel. Antes do painel de Vinhos e Castas raras, fui degustar o Syrah da Luiz Porto.

 

 

 

Alguns Vinhos Degustados

 

Villa Mosconi Brut

Coloração: Amarelo pálido
Aromas: Frutas maduras, brioche
Gustativo: Seco com acidez média, corpo médio. Notas frutas brancas maduras. Boa cremosidade

Suzin Alecrim Sauvigon Blanc 2016

Coloração: Amarelo pálido
Aromas: Frutas cítricas, maracujá, erva doce.
Gustativo: Seco com acidez média, corpo leve. Notas frutadas e ervas de chá.

Villagio Basseti Ana Cristina – Pinot Noir 2014

Coloração: Rubi pálido
Aromas: Cereja, defumado
Gustativo: Seco com acidez média, corpo leve para médio, taninos leves. Notas de cereja, defumado.

Luiz Porto Syrah 2014

Coloração: Rubi com tons violáceos
Aromas: Amora, baunilha, especiarias
Gustativo: Seco com acidez média, corpo médio, taninos médios. Notas de Frutas maduras, baunilha

O Painel de Vinhos e Castas raras foi apresentado por Dirceu Scottá, presidente da Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), e contemplou as castas, Ancellotta, Rebo, Marselan, Arinarnoa, Alicante Bouschet. Ele deu um panorama geral da vitivinicultura nacional e outras informações.

Coloração: Rubi com tons violáceos
Aromas: Frutas vermelhas, baunilha, cacau
Gustativo: Seco com acidez média para alta, corpo médio para encorpado, taninos médios. Notas de baunilha e frutas vermelhas

 

Gostei muito do evento. Sempre como acontece no inicio, alguns pontos de melhoria foram observados pelos participantes mas nada que pudesse impedir novas edições. Ao contrário, tem tudo pra ser um evento que entre no calendário nacional e ajude a fortalecer nossos bons produtores.  Para finalizar, segue vídeo oficial com resumo do evento! Saúde! 🙂


Compartilhe! :)

Deixe uma resposta