Matéria: Bate papo sobre o evento Vini Bra Expo

Compartilhe! :)

Fala Galera! Já postamos anteriormente sobre o evento Vini Bra Expo (clique aqui), e hoje trazemos um bate-papo com Gustavo Guagliardi Pacheco, um dos organizadores. Atualmente Gustavo já promove grandes degustações, a frente da Safrada. Hoje ele  falará um pouco mais sobre a Vini Bra Expo.

A Ideia

Curtindo Vinhos –  Como surgiu a ideia do Vini Bra Expo ?
Gustavo Guagliardi Pacheco – Participamos de várias feiras e eventos vínicos em diversos países e percebemos que todos estes acontecimentos são, essencialmente, focados naquilo que produzem ali, em suas respectivas regiões. Por aqui, ao contrário, o foco segue sendo muito maior em tudo o que vem de fora. Sim, este complexo de vira-lata já caiu por terra na gastronomia. Hoje já vivemos uma salutar onda de revalorização de nossos pratos e ingredientes. É fato que o Brasil não tem a tradição vitivinícola de países como a França, Itália e Portugal. Mas temos sim, já, muita qualidade e um respeitável quantitativo de produtores que praticam uma enologia séria com resultados à espera de um evento de porte, em âmbito nacional que os projete ao patamar que realmente merecem.

 

Curtindo Vinhos –  Qual o principal objetivo de vocês?
Gustavo G. Pacheco: Nosso foco principal é no produtor. Queremos que ele seja o protagonista sempre, em todas as ações da Vini Bra Expo. Estamos trabalhando para aproximá-los do grande público e é nesta química que acreditamos, pois há muita qualidade dos dois lados. Tornar-se referência em nível nacional e internacional para, em conjunto com as demais entidades competentes, elevarmos o nosso vinho a um patamar de reconhecimento, é o que buscamos.

 

O Desafio

Curtindo Vinhos –  Quando e como essa ideia se materializou no evento que irá se realizar?
Gustavo G. Pacheco: A construção de um evento de grande porte e que se propõe a se diferenciar pela qualidade não se faz da noite para o dia. Após a idealização do conceito há 2 anos, intensificamos nosso estudo de campo. Aproveitando-nos das oportunidades em que temos o privilégio de participar de bancas e júris em feiras internacionais para aguçar o olho clínico. Adequar o projeto as particularidades do atual cenário de percepção do público sobre os nossos melhores produtores. Agreguei parceiros, conversei muito com grandes mestres do setor, como os managers de eventos consagrados na Europa.

 

Curtindo Vinhos – Quais foram os maiores desafios pra transformar a ideia em realidade?
Gustavo G. Pacheco – Empreender, em geral, não é fácil e nos preparamos para enfrentar os desafios. A maioria advém do ineditismo e da proposta pomposa e, no sentido positivo até ambiciosa, que a Vini Bra Expo traz  para a causa nobre do vinho brasileiro. Felizmente, a adesão maciça da quase a totalidade das vinícolas de primeira linha de nosso país foi uma sinalização clara da seriedade do projeto.

 

O Evento

Curtindo Vinhos –  Quem são os idealizadores desse evento?
Gustavo G. Pacheco –Eu não me sinto à vontade para dizer que idealizei. Empregamos ingredientes bem-sucedidos de grandes feiras-degustação temáticas ao redor do mundo. Estas valorizam os vinhos de seus países e utilizamos temperos adequados a um cenário de grande qualidade, mas ainda pouco reconhecimento. Assim chegamos a um formato de evento sem precedentes no Brasil

 

Curtindo Vinhos –  Atualmente, quais são os apoiadores da ideia? Como foi o trabalho de conquista dessas pessoas?
Gustavo G. Pacheco – Temos a sorte de contar com pessoas que se encantaram pelo projeto e abraçaram a causa desde o início. Não poderia deixar de mencionar o Città, que nos deu toda a estrutura necessária para que a Vini Bra Expo acontecesse em um lugar fantástico e sob uma gestão séria e comprometida, que vem transformando o complexo.  Há também aqueles ligados ao trade e ao prazer do vinho. Amigos pessoais que se apaixonaram pelo projeto e que chegaram pra somar. Todos eles passaram a transpirar o evento há meses comigo. Poderia destacar gente do quilate de Rogerio Dardeau, Marcelo Ideses, Pedro Hermeto, Homero Sodré, Dirceu Scottà, Beth Cascão. Tenho a certeza de que estou sendo injusto com outros tantos personagens inspiradores. Acho que o meu entusiasmo pela causa e a estrutura criada foram os principais vetores para conquistar essas pessoas. Porém a qualidade de algumas garrafas de grandes vinhos brasileiros, vertidas ao final das reuniões, também teve participação decisiva junto a um ou outro (rs).

 

Curtindo Vinhos – Para esse evento de julho, qual foi a dinâmica desenhada e a motivação?
Gustavo G. Pacheco – A cruzada pelo reconhecimento do vinho brasileiro de grande qualidade é a missão principal da Vini Bra Expo. Nos preparamos para fazer chegar a tantos quanto forem as pessoas e os lugares o resultado do trabalho de nossos melhores produtores. Já recebemos algumas propostas e a tendência é a da calendarização e também da busca por um formato itinerante. A edição inaugural apontará uma direção e iremos seguí-la.

 

O Futuro

Curtindo Vinhos –  Quais as expectativas de futuro para Vini Bra Expo?
Gustavo G. Pacheco – Desejamos nos calendarizar e representar o melhor do vinho brasileiro, com a qualidade que merece, por muito tempo.

 

Espero que tenham gostado de mais esta matéria! Para adquirir os ingressos, basta clicar aqui e comprar online. Mais detalhes poderão ser consultados no post Matéria: VINI BRA EXPO   Dúvidas, sugestões, críticas e elogios podem ser deixadas no comentário sou envidas pelo e-mail! São sempre bem vindas e importantes! Saúde! 🙂


Compartilhe! :)

Deixe uma resposta